Isso sim é GOLPE!

Nos últimos dias, em meio a fortes discussões da iminente Reforma Previdenciária e também da que se segue, Trabalhista, eis que surge – ou ressurge – a fantasmagórica Reforma Política.

Boa vontade? Interesse social? Melhorias no sistema?

Não meus caros. O que passa, e o que pesa nesse ressurgimento é o tempo! 

Sim, o tempo. 

Isso porque temos cerca de 6 meses de prazo para que as alterações feitas vigorem já nas próximas eleições, de 2018.

Pois bem.

A discussão da reforma é retomada num ponto que sequer tinha grande importância e respaldo às épocas das grandes discussões das casas.

Voto em lista fechada!

Por esse sistema, o eleitor vota no partido, e esse escolhe os nomes dos candidatos e os coloca em uma sequência pré ordenada.

Pelo número de votos que determinado partido recebe tem-se o número de cadeiras (deputados) que o partido terá direito. 

A partir desse número, serão eleitos os primeiros nomes pré ordenados pelo partido numa lista “fechada”. 

Basicamente, existem dois motivos para que nossos parlamentares optem por essa sistemática.

Um público e outro escuso.

O público: sustentam que tal sistema de lista fechada seria mais econômico e viria ao encontro das reformas no sistema de financiamento. Barateando campanhas eleitorais.

A despeito dessa teoria não ser exatamente o que se prega, não vamos nos ater a essa discussão. Visto que o motivo escuso é o que nos mais interessa nesse momento.

Motivo escuso. O sistema de lista fechada ganha força após a publicação da “lista do Janot”, que às vésperas das eleições 2018, poderia causar grandes danos as campanhas de caciques e velhos rostos do congresso.

Alterando a votação “personalíssima” do sistema atual, para um sistema em que os caciques se auto preordenam, os escândalos, investigações, e indiciamentos teriam menos importância numa campanha eleitoral.

Motivos para renegar o sistema de lista fechada?

1. Impunidade. Tendo em vista a manutenção de foro privilegiado a investigados.

2. Manutenção do “status quo”. A escolha dos que entram ficam a cargo dos que estão. 

3. Antidemocracia do sistema. O povo, titular da escolha, transferirá seu poder e direito aos caciques dos partidos.

4. Anacronismo do sistema ao espírito popular atual. A supervalorização partidária num momento de democracia jovem e personalíssima não coadunam.

5. A quase impossibilidade de renovação dos nossos representantes.

Motivos outros poderiam ser elencados aqui. 

Para o bem da discussão, ficam elencados os básicos e abrimos às opiniões!

Afinal. Informação também é cidadania!!! 

Um comentário sobre “Isso sim é GOLPE!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s